Stephen Gill e os espaços caleidoscópicos

Categoria: Autores.

31/05/2016

Stephen Gill, nascido em 1971 no Reino Unido, começou a se interessar pela fotografia já quando jovem influenciado pelo seu pai que era entusiasmado pela fotografia e lhe ensinou a ampliar fotografias num quarto escuro na casa deles. Outra grande característica desta época que habita seu trabalho hoje era seu costume de coletar pequenas partes de insetos e examiná-los no microscópio.

Isso tudo veio a unir referências para seu trabalho Outside In de 2010. A série foi realizada a convite do fotógrafo, editor e curador Martin Parr para a Bienal de Fotografia de Brighton de 2010, que possuía o tema de Novos Documentos, na qual Parr convidou Gill e mais dois fotógrafos (Rinko Kawauchi e Alec Soth) para percorrerem a cidade e a retrataram através do ponto de vista  particular de cada um.

Stephen_Gill-01

imagem da série Outside In

O trabalho surgiu em uma fase na qual o artista buscava compreender de maneira diferente o ambiente através da fotografia. Estava saturado de apenas fotografar os locais pelo âmbito das aparências e sentiu a necessidade de transmitir o que ele sentia em cada local específico. Em certo momento, decidiu introduzir no corpo da câmera fotográfica alguns elementos do próprio local, o que causou esta “dupla-fotografia”, nos mostrando os espaços através dos pequenos elementos que os compões e também eles mesmos a partir da imagem fotográfica padrão.

Ao mesmo tempo que identificamos ambientes e pessoas registradas, existe uma outra camada na imagem que integra uma variada gama de pequenos objetos no quadro.

Para isto, Gill percorreu a cidade de Brighton (Reino Unido) coletando diversos objetos, como peças de vidro, borracha, plantas, sementes, insetos e outros, sendo todos sempre bem pequenos e inseridos em contato direto com a película fotográfica.

O artista comenta que no momento de cada foto ele chacoalhava a câmera com os objetos já dentro, e sem saber como os elementos se configuravam, fotografava a cena. Dessa maneira, dava força ao imprevisível e entende que essas imagens resultantes são como “conteúdos regurgitados de um saco de aspirador de pó gigante.”

 

Stephen_Gill-02

imagem da série Outside In

 

Stephen_Gill-03

imagem da série Outside In

 

Gill realiza uma investigação do espaço a partir das relações do micro e macro e como estes, ao mesmo tempo, vem compor um mesmo ambiente. As imagens transbordam um certo ambiente caótico que ganham vida própria a partir da agitação criada pelo fotografo, que faz com que todos os objetos contidos na câmera entrem numa certa coreografia caleidoscópica.

 

Stephen_Gill-04

Exposição com objetos recolhidos – Brighton Photo Biennial 2010, New Documents

________________________

Marcelo Parducci é fotógrafo e sua pesquisa tem foco em formas experimentais e/ou alternativas dentro do universo da fotografia que trabalhem construindo poéticas.