A Narrativa Fotográfica

Categoria: Projetos.

26/05/2016

01

 

Atualmente entram no mercado de todo o mundo, bilhões de celulares, um número bem maior do que o de vendas de câmeras fotográficas. Isso quer dizer, bilhões de câmeras digitais portáteis, acessíveis 24h por dia e com acesso à internet. Ou seja, a maneira na qual pensávamos e fazíamos fotografia mudou radicalmente de uns tempos para cá. Seja para um amador ou profissional, quem quisesse fotografar, teria que adquirir o equipamento, estar com o mesmo em mãos, para só depois poder fotografar. Hoje não, você pode fotografar da mesma forma que pode começar uma conversa trivial. E no meio desse turbilhão de imagens produzidas atualmente (que há essa altura já não é nenhuma novidade) uma das poucas ferramentas úteis para ressaltar a importância da mensagem visual e fortalecer o discurso fotográfico é a narrativa.

 

02

 

A narrativa é um processo tão antigo quanto o ser humano. Contar eventos diários em núcleos familiares, relembrar do passado e de tradições, criar e compartilhar mensagens e fatos  que adicionam significados à vida em comunidade, é uma prática que exercemos e passamos de geração à geração. Nós, humanos, nos explicamos através dos fatos, sentimentos e esperanças, o presente adquire significado pelo passado, assim como, uma visão do futuro. ” A narração é uma declaração de fatos. A existência da narração exige eventos relacionáveis. (…) Esses eventos podem desenvolver-se ao longo do tempo e são derivados um a partir do outro, no qual, simultaneamente oferecem uma relação consecutiva (antes e depois) e uma relação lógica (causa e efeito)” (Berinstain, 1995, p.355). E aplicaria-se à fotografia na narrativa?

 

03

 

Inegavelmente, há imagens que contém sua própria narrativa. A fotografia “congela” um instante, mas sua habilidade para narrar irá depender da quantidade de informação que será provida nesta imagem ou até mesmo com a capacidade de revelar fatos que não foram capturados. O fotógrafo deve ir além das técnicas visuais, e focar também na narrativa e na estratégia discursiva. Em como abordar a história, denominar o conflito e desenvolvê-la. O objetivo não é explicar ou mostrar, mas sim, contar. Em uma narrativa visual, a história surge não apenas das ações, mas também das imagens, onde contar é mostrar, é reforçar e, através do imaginário e dos códigos visuais,  fazer-se efetiva.

 

04

 

Uma era onde imagens e informações são tão abundantes e imediatas como são hoje em dia,  o contexto é a única forma as que distingue em meio à tanto ruído. Toda imagem  convida a ser interpretada, guia em alguma direção. Toda foto memorável conta uma história e imagina as consequências do que ela representa, seja ela uma foto ou uma série de imagens. Uma imagem aspira à ser coerente, à sugerir um antes e um depois, à propor ou explicar uma mudança. Neste meio tempo, aprendemos e mudamos, nossas idéias sobre fotografia e narrativa também continuam a mudar,  cabe a nós explorar e refletir. Afinal, ser compreendido e compreender uns aos outros, começa justamente com o conhecimento de como contar essas histórias.

 

05

 

Looking for Alice é um projeto realizado pela fotógrafa britânico Sian Davey, no qual conta a história de sua filha Alice e sua família. Alice nasceu com síndrome de Down, mas não é diferente de qualquer outra garotinha. Ela sente o que todos sentimos, sua família como tanta outras famílias e o retrato de Sian sobre a Alice e seu cotidiano  íntimo e familiar.

 

_____________________

Alinne Rezende

alinne@alinnerezende.com